terça-feira, 31 de março de 2009

Renovando


Queria poder estar junto á natureza .Não pensem que sou ecológica ,rural ,pois não sou mesmo ,mas uma coisa que me transmite paz e me acalma é agua corrente ,rio ,cachoeira etc .. e ando muito agitada esses dias .

Hoje fiquei lembrando da minha tia Hilda ,quando a gente era pequena e ia passar férias na fazenda deles ,sempre chamava a criançada pra ir andar no córrego com ela .Acho que isso a acalmava também .. Nessas caminhadas as vezes ficavamos fazendo bonecos ,bichos com a argila tirada de dentro do riacho.

Outro passeio que eu adorava qdo pequena era ir ao Lagoão ,e pescar no Rio jacaré ..

Pena que não tem nenhuma cachoeira aqui perto de BH ,pois se tivesse eu ia hoje correndo pra lá renovar minhas forças ,abraçar as arvores ,fazer gritoterapia ..rs .. respirar um ar puro ..

9 comentários:

Aline Gouvea disse...

Gritoterapia é tudo de bom,né?
Eu amo MG, vc sabe. E tb amo cachoeiras, por isso ADORO Passa Quatro, conhece?
Namorei uma rapaz de lá e fiquei muito, mas muito amiga da mãe dele. De vez em quando vou pra lá ser paparicada pela minha "mãe mineira". Minha mammy me paparica há 35 anos, mas eu adoro um chamego e lá em P4 tem chamego com doce de leite Aviação (o ex-namorado virou amigo e depois virou meu "irmãozinho" e sempre compra doce de leite Aviação quando vou pra lá).
Beijos mineiros!

Mônica disse...

Andrea
Na semana santa vamos dar um jeito de ir em alguma cachoeira ou riacho.
Vamos visitar as fazendas.
E vamos comer muito bem.
Pois o Gabriel deve fazer algo delicioso para nós.
Voce está otima, mas vai ficar melhor .
Vamos aproveitar bastante. Oliveira e Santo Antonio do Amparo
Com amor Monica

Mônica disse...

Andrea
Na semana santa vamos dar um jeito de ir em alguma cachoeira ou riacho.
Vamos visitar as fazendas.
E vamos comer muito bem.
Pois o Gabriel deve fazer algo delicioso para nós.
Voce está otima, mas vai ficar melhor .
Vamos aproveitar bastante. Oliveira e Santo Antonio do Amparo
Com amor Monica

Andrea disse...

Aline ,esse doce de leite é maravilhoso !! quando eu for ai no Rio visitar a Marilia vou tentar levar um pra vc ,,

beijão

mar e ilha disse...

Andréa, também gostava daqueles passeios no corrego com a tia Hilda, mas tinha medo.Eu era muito medrosa na infância, né.? Tinha medo de disco voador, de lua, de céu, de passeios no rio. Eu lembro muito da gente andando no corregos com a tia Hilda, mas a lembrança maior que tenho foi do medo que tinha. Que pena que não ficou uma lembrança gostosa.
Mas a cachoeira eu não tinha medo. Que coisa esquisita né? Afinal ela era muito mais perigosa do que aqueles riachinhos. Ah, e passar na pinguela? eu nunca conseguia e ficava decepcionada comigo mesma.
Engraçado como é a vida: fizemos muitas coisas juntas e quase as mesmas na infância, mas a lembrança e o sentimento que vc tem são completamente diferente do meu... Isso comprova como cada um de nós é um ser único.

Lisa Nunes disse...

Andrea,
eu amo mato, verde, montanha, natureza.. mas passo longe de qualquer correnteza ou qualquer coisa que tenha muita água!! Quando tinha 7anos, quase morri afogada numa prainha de água doce, aqui perto de Poa. imagina que era água parada e eu quase me fui? A Aline me fez lembrar uma historinha: eu tive um namorado que adorava 'rafting'e vivia me convidando pra fazer com ele. Eu enrolava ele, dava desculpas e nunca falava que na verdade, morria de medo de cair do bote e me afogar! Voce acredita que eu acabei indo com ele um final de semana fazer rafting e adorei?!(fiz o maior teatro -pra ele e pros amigos!!) morri de medo por dentro, mas como estava de colete salva-vidas e grudada nele o tempo todo, fiquei "tranquila", e graças a Deus a correnteza estava baixa e deu tudo certo.. e eu me orgulho de ter conseguido. (mas também foi só essa vez)Beijos querida, e uma boa noite pra você

P.S: Casualmente, esta roupa de frio lhe caiu muito bem em PARIS...chiquérrima!Em julho a gente se veste + - assim por aqui, bejim

Santinha disse...

Andrea
Você precisa ler a minha história que esta no blog da Margaret...Pelo seu post acho que vai se indentificar e saber um pouco mais como é viver rodeada de mato e cachoeireas...
um bj

Andrea disse...

Yvone ,gostei muito ,e amei seu blog ,vou sigur seu blog ...Voce escreve maravilhosamente !!!

Ozenilda Amorim disse...

Boa pedida, sempre faço a terapia de abraçar árvore, fazia isso com o meu sobrinho e ele sempre acalmava.
;)