quarta-feira, 5 de agosto de 2009

Porque gosto tanto das galinhas





Na sala as meninas brincavam com suas bonequinhas e panelinhas ouvindo os disquinhos da vitrolinha azul .

- Andréa e Marília ,venham aqui na cozinha ver matar o frango que compramos na feira hoje cedo .

-Oba ,já estamos indo ..

Na cozinha Tonha,cortava o pescoço da galinha e já começava a depenar a coitadinha quando todos escutam um grande barulho na sala ..era a casa que estava caindo ...

Foram todas correndo pro quintal .As crianças não sabiam o grande perigo.Tonha chamava por todos os santos que conhecia .Mônica deu uma crise de riso .A casa realmente caiu ,acabando com todos os móveis e louças que ficavam na sala ,mas Graças a Deus fomos salvas por uma galinha .
Meu pai falava que graças a esse desmoronamento nossa vida mudou ,porque ele teve a oportunidade de comprar a outra residência para qual mudamos depois dessa tragédia .

Eu só tinha 04 anos quando aconteceu isso mas até hoje lembro nitidamente dos rostos das pessoas que nos tiraram lá de dentro ,e fico imaginando o pavor da minha mãe que estava na rua e assistiu a casa caindo achando que nós ainda estávamos na sala onde tudo foi pelo chão .

Mas ainda não era nossa hora e Deus colocou uma galinha no nosso caminho ..

7 comentários:

Amynon disse...

kkkkkkkkkkkkkkkk Nossa que incrivel livramento de Deus. Eu amo galinhas , pois eu amo comer ovos , tanto gosto que não como elas quando minha mãe mata as bichinhas. Vez por outra eu ainda consigo salvar uma da panela .
Um abração !:)

Mônica disse...

Andrea
Esta história ficou mesmo nas nossas mentes por muitos anos.
O dia seguinte na escola. As colegas querendo saber. Minha roupa toda atrapalhada, porque fui dormir na Dona Neide e não tinha uniforme.
Mas o bom mesmo é que depois das férias fomos para uma casa otima.
Com carinho Monica
E a vitrolinha. Será onde que foi parar?

mar e ilha disse...

Eu até hoje não sei se lembro desse Fatídico Dia de nossas vidas, ou se criei na minha imaginação de tanto comentarem. O certo é que tenho a lembrança da gente saindo da casa no colo dos bombeiros e eu preocupada pque a Tonha tinha ficado dentro da casa. Essa sensação é a que eu tenho certeza que não criei. Mas realmente fomos salvas por uma galinha. Que coisa hilária.!!! Ainda bem. E pensar que detesto galinha ao molho pardo.

Angela disse...

Olá,

Nossa essa história é fantástica! Vcs deveriam devotar as penosas e em agradecimento deixarem de consumi-las, o que acha?
Brncadeira, Deus usou uma galinha naquele momento como salva guarda pois, era o que estava mais perto e próximo a um anjo, elas tbm tem asas, né?
Bjs

Lisa Nunes disse...

Andrea
que história heim? acho que não foi só a galinha que levou o mérito e sim a rapidez e agilidade da Tonha. Ela é um anjo na vida de vocês.
Eu particularmente gosto de comer, quando já vem cortada do super, se vejo alguém matando não consigo comer. Uma vez, cortei a mão fundo quando tentava cortar o pescoço de um frango. Depois disso, sempre prefiro comprar em pedaços pra evitar acidentes.

Um Grande abraço pra você

Vagner lopes disse...

God seve the Chicken! kkk!
Lembro q na minha infância eu e minha irmã ficávamos loucos quando mamãe e vovó matavam as galinhas no quintal. Nós brincávamos com as cabeças delas.. Eca! Hoje dá nojo só de lembrar que fazíamos de fantoche as cabeças separadas do corpo. Que bizarro. kkk

Um ótimo final de semana pra vc, Andrea. Cuide-se muitíssimo bem.

Beijo carinhoso.

Elisa no blog disse...

Já tinha lido antes quando vc escrever. Agora volto a ler porque a Marília teve a gentileza de me dizer qual o dia que vc escreveu sobre o desmoronamento da casa. J[a que tem a ver com o post que fiz sobre a memória.

Salvas por uma galinha. Não era a sua hora ainda, ainda bem porque assim pude conhecê-la, ou melhor conhecê-la mesmo que só pelo blog.

Espero que não tenha trazido memórias ruins de volta.

bj